Bulba RPG
Bem-vindo! Para ter acesso completo ao conteúdo do fórum deve fazer Login ou Registar-se

— — what if I don't float ;

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Dom Maio 14, 2017 8:17 am

what if I don't float?

Ele é mesmo meu neto.

Demian cambaleava de um lado para o outro, tentando manter os olhos abertos. Segurava os arquivos em uma mão e com a outra bebia um pouco de café. O tomava numa lanchonete meia-boca, descendo a rua. Mais de uma vez apertou o copo e fez café jorrar como num gêiser. Não estava acordado nem acordando. A cabeça balançava e entortava na direção da janela e a rua ia vazia até perder de vista.

Dias antes Demian estivera em um carro, no conforto de bancos de couro e ar-condicionado, e sua vida, nos últimos meses, parecia resumir-se a isso: a rodar de carro na estrada ou na cidade e nunca fazer coisa alguma além. E ele não estava reclamando. Puta que o pariu, não estava reclamando. Mas quando a esmola é muita, o santo desconfia.

Havia sido, então, apanhado saindo do prédio onde vivia. Tinha lá um apartamento com poucas janelas gradeadas, bolhas enormes de infiltração no teto e um problema permanente com o chuveiro. Estava justo indo comprar uma resistência nova quando o sedan estacionou e o vidro desceu, mostrando o rosto enrugado de seu chefe. Uma cortina de fumaça vinha suspensa entre os dedos magros, vindas de um charuto cubano cuja caixa valia duas vezes seu vencimento. Os anéis do velho brilhavam como moedas ao sol.

— Entra e vamos dar uma volta.

Ele entrou. Teve ainda que aturar piadas sobre seu apartamento; convites amolecidos de ir viver com a família. Sorriu seu eterno meio sorriso e negou. Tinha problemas demais com a família para querer viver com ela. Se não fosse escorraçado seria em respeito ao velho, e isso não queria. Iria continuar ajudando no que preciso fosse, mas de fora. O mais distante que lhe fosse permitido. Só que essas coisas ele também não disse. Ficou olhando pela janela.

Quando o carro foi rodando pelas ruas enviesadas de Saffron, zanzando por prédios cinzentos lavados de chuva, Demian se lembrou como odiava aquela cidade. Era um ódio maciço que ameaçava explodir uma hora dessas.

— Sabe o garoto? — O velho disse. Demian se voltou para olhá-lo.

— Aquele... como era mesmo o nome dele?

— Strauss.

E sua risada foi acompanhada por um riso amargo do velho. Talvez a mãe do menino não tivesse tido lá muita criatividade para batizar a criança com o nome de um musicista famoso. O velho tragou o charuto, baixou-o e deixou que o cheiro encorpado do cigarro infestasse o ar.

— Ele é mesmo meu neto.

As suspeitas haviam surgido como surgem as más notícias: repentinas, trazidas por maus ventos e más línguas; cheias de maus agouros e presságios. O homem que sentava a sua frente, glorioso detentor de um império, parecia agora a Demian pouco mais que um menino: um menino que se descobria esperando um presente de aniversário. Johann Strauss era o filho bastardo de seu único herdeiro. Franny havia sido um rapaz ajuizado. Parecia, à época, o perfeito sucessor dos negócios da família, ainda que preso num casamento sem filhos nem frutos; sem calor nem aventura. Morrera tal como vivera: breve, ajuizadamente, pensando fazer a coisa certa.

Hasse desejou poder ter uma dose de uísque que o ajudasse a empurrar garganta abaixo consequências que não aguentava bem sóbrio.

— Quero que vá buscá-lo, Hasse — O inevitável, o inevitável — Quero que o convença a se juntar ao seu velho avô.

E isso o trazia à presente situação: sentado em uma lanchonete em Pallet, milhas e milhas longe de casa, os dedos queimados de café, um cigarro pendente na outra mão e um garoto de olhos vazios o encarando de uma foto num arquivo. Agora eram seis e quarenta, segundo seu relógio de pulso. Havia tirado Murkrow de sua pokébola alguns momentos antes e ela o encarava em amargo silêncio.

— Sou seu treinador agora — Os olhos nunca deixaram o rosto de Strauss, preso para sempre naquela foto de delegacia — Vou cuidar de você. Em troca, espero nada além do melhor. Não ouse me decepcionar. Eu não aceito falhas.

A Murkrow assentira, num reconhecimento mudo e temeroso. Os lábios de Demian voltaram ao copo e beberam mais café.

— Vou te chamar de Flayu. Agora vamos. Temos mais o que fazer do que ficarmos sentados aqui.

Ela não lhe dera nenhum sinal de resposta. Assim, levantou-se e fechou a conta. Pôs Murkrow ao ombro, para que caminhassem lado a lado e, talvez assim, estabelecessem algum laço de companheirismo. Partiram deste modo para as ruas de Pallet, refazendo caminhos para saber o que perderam; onde se escondia essa agulha no palheiro que era o menino Strauss.


Última edição por callmeotcho em Seg Maio 15, 2017 3:32 am, editado 2 vez(es)
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Dom Maio 14, 2017 10:21 am





Pallet Town
Manhã/ Horário: 6:40/ Frio



O homem caminha por entre as ruas de Pallet Town; Observando o seu redor ele ver uma variedade de pessoas caminhando em direções diferentes, cuidando de suas respectivas vidas. A cidade está movimentada em seus últimos dias devido a uma grande quantidade de pessoas iniciando suas respectivas jornadas.
Demian procura uma pessoa, por isso está aqui, mas ele deve começar a agir em breve, porque somente andar pela cidade não irá adiantar.
No atual local que o homem passa se encontra algumas pessoas paradas em seus afazeres: Há na esquerda uma senhora com uma vassoura em suas mãos, mas ao que parece ele terminou seu serviço. Em sua direita se encontra um menino, ele está usando algo para escrever na parede da residência; A nordeste está um homem da mesma idade que o Rocket, que pelo traje se entende que é um policial; A note está um rapaz terminando de colocar algumas caixas em um caminhão. No Noroeste se encontra um homem de vinte e seis anos parado na porta de um bar, mas é muito difícil estabelecer contato com este, porque ele se encontra embriagado.
Demian deve decidir o que fará a seguir, se será perguntar ao sobre o que procura, ou se vai seguir sozinho. Claro que existe muitas outras possibilidades, mas Demian deve pensar em algo para fazer sozinho.

Ganhos:  -x-
Perdas:  -x-



Feito por: .Danni.







[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Dom Maio 14, 2017 11:07 am

I'm using white lighters to see
what's in front of me

Os ventos zanzavam imperiosos agora que o sol não estava em lugar nenhum para ser visto e nuvens gordas de chuva formavam um oceano inteiro no céu. Hasse olhou para cima, para a tímida promessa de um temporal, e decidiu que quanto antes estivesse fora das ruas, melhor.

E fora de Pallet.

Estes dois fins tinham um único fecho. Encontrava Strauss, o arrastava consigo a contragosto e se mandava dali. Bancar a babysitter não casava com nada do que tinha planejado e lidar com um meliante prometia ser dor de cabeça. Por sorte, não teria que acompanhá-lo muito além de Saffron: era só levá-lo até o velho, são e salvo, e não ter a cabeça posta a prêmio no caminho ou ser jurado de morte por alguém.

Seguiu pelas ruas daquele bairro, fundo nas periferias de Pallet. As casas humildes destoavam das construções portentosas que seguiam o curso do rio mais acima. Ali, os rostos nas janelas eram aparições esmaecidas; figuras dadas a uma vida apagada contra a efervescência dos centros, dos grandes comércios, pontos, praças e das casas e mansões que se estendiam na zona alta junto ao leito d'água. Era uma vida de coadjuvação, aquela: um grande pano de fundo para as estórias de verdade, com pessoas de verdade, que fossem mais do que operários e artesãos, mas cujo grande teatro dependia e sugava esses sujeitos mudos, acossados longe dos olhos da estirpe.

Era o lugar perfeito para pequenos crimes passarem batido, longe dos vigilantes olhos da polícia.

Demian jamais fora dado a estender sua simpatia àqueles que se diziam cumpridores da lei. Não que não soubesse como levá-los dentro da manga; longe disso. Era só que a corrupção lhe dava um gosto amargo a boca, como se aquele fosse o epítome de todas as coisas que deram erradas no mundo. Assim, tanto quanto podia, Hasse ficava fora do caminho da polícia — bons e maus, justos ou vendidos. O que queria, mesmo, era procurar um meliante que espremer; quem sabe uma vítima ou um transeunte desavisado? Havia visto no jornal qualquer coisa sobre assalto a mão armada perpetrado por uma dessas ganguezinhas de meia tigela. Talvez Johann estivesse envolvido? Se estivesse, cedo ou tarde alguém falaria.

— Você vem ou o quê? — Acelerou sua Murkrow, Flayu, que, tal como um filhote, deixava-se levar por qualquer distração.  
— Fique de olho aberto ou eu não me responsabilizo.

Pôs os olhos nas figuras que tinha às vistas. De todos, a senhora lhe pareceu a mais propensa a ter as informações que queria: fosse como Demian pensava e sendo Pallet uma cidade pequena, as pessoas comuns como esta dona de olhar emaciado e embrutecido havia, também, de cuidar tão bem da vida alheia como cuidava da própria. Achegou-se a ela assim que pôs a vassoura de lado e puxou a foto do rapaz do bolso da camisa.

— A senhora sabe deste rapaz? Acontece que sou da família, não tenho nenhum outro parente em Pallet e havíamos acertado de que ficasse em sua casa. Mas, vê, ele não me deixou um endereço! Não saberia, por um acaso, me apontar a direção correta?


Última edição por callmeotcho em Seg Maio 15, 2017 3:34 am, editado 2 vez(es)
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Seg Maio 15, 2017 2:10 am





Pallet Town
Madrugada/ Manhã/ 6:45/ Frio



A senhora encara a foto abismada. O seu semblante muda radicalmente para uma careta e ela coloca o braço esquerdo sobre a cintura. A cidade é pequena e uma mulher como essa com certeza deve conhecer um meliante como o da foto, mas há algo a mais para a sua reação.
-- Eu conheço esse malandro! Então está me dizendo que é parente dele? Então não tenho nada a falar com você. Deve ser mais um bandido para está procurando um maluco como ele. O sul da cidade já está infestado com esses marginais e não quero nenhum perto de minha residencia.
Em um movimento ela olha diretamente para o homem com raiva no olhar, esperando que ele vá embora. Talvez não tenha sido a melhor estrategia dizer que é parente de um meliante, mas agora Demian tem uma pista de onde o rapaz se encontra.

Ganhos:  -x-
Perdas:  -x-


[b]Infelizmente nunca poderá ir para Saffron... porque ela não existe.
Feito por: .Danni.







[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Seg Maio 15, 2017 3:45 am

I think I found hell, I think I found something

Era ofensivo ser tomado por um bandido de qualquer laia. Não estava vestido bem o bastante, apesar de seus defeitos? Seu rosto era uma deformidade de cicatrizes e punções, mas havia sempre o meio sorriso solícito a consertar as coisas; um olho verde, para compensar uma orbe branca e cega. Punha, também, a estirpe da alfaiataria sobre a pele manchada de tinta, as tatuagens todas cobertas por Armani e Prada. Não poderia, ela, tomá-lo por um doutor? Mas ao que parece uma fruta podre não pode encobrir seu cheiro. Pela primeira vez em anos, Hasse sentiu uma pontada de dor no orgulho; tantos anos tentando encobrir a sarjeta de que viera e agora era confundido com esses desgraçados. Sua máscara de bom samaritano vacilou por um momento, depois tornou a realocar-se perfeita e incólume no lugar.

— Desculpe, acho que não me expressei bem... Sou da família, sim, mas Johann é um sujeito afastado. Vim da parte da mãe do garoto, uma senhora decente que vivia em Johto. Ela sabe bem das armações do filho, mas está buscando para ele ajuda, se é que me entende. Ela está desesperada, ele é o único filho que lhe restara no mundo, depois de ter perdido a menina, que Deus a tenha. — E circunscreveu-se sob o sinal da cruz, pesaroso. — Quer salvar o garoto. Não é possível que a senhora negue o pedido de uma mãe. Se ele mora ao sul, como diz, é bom que o tiremos das ruas, que possamos achar para ele um lugar nesse mundo para ser... reabilitado.


Última edição por callmeotcho em Seg Maio 15, 2017 4:57 am, editado 1 vez(es)
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Seg Maio 15, 2017 4:56 am





Também Não Existe
Madrugada/ Horário: 1:40/ Frio


 
As palavras do homem são escolhidas de forma a enganar a mulher, que após ouvi-las fica envergonhada de sua reação.
- Desculpe minha reação, mas como o moço mesmo disse, esse garoto não está em um bom caminho, por isso pensei que também não estivesse. Agora, falando do rapaz, ele vive em uma casa abandonada com alguns outros marginais ao sul da cidade. Se quiser posso pedir para meu filho leva-lo lá se o moço tiver... alguma recompensa.

O que Demian fará agora com essa resposta?

Johto não existe, nada mais existe. Um terrorista chamado L.Mars destruiu tudo Agora tem novo mapa.
O seu template ta bugado.

 

Feito por: .Danni.

 






[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Seg Maio 15, 2017 5:08 am

I think I found something in my TV screen

A mudança de humor da senhora o pôs em melhor estado de espírito. Assim era bom. Não lhe era interessante que ninguém visse além de sua fachada de bom moço, enfeitado com rica indumentária, não senhor. Deixou que o rosto se abrisse no esgar de um sorriso quando ela lhe deu a localização de Johann.

— Recompensa, você diz? — Gente da raia miúda era pronta a pedir favores e dinheiro. Demian parou e considerou um pouco o peso que desfazer-se de umas notas de cem teria nessa viagem a longo prazo, então estendeu à senhora seu melhor sorriso charmoso. — E que melhor recompensa existe do que fazer um garoto perdido se reencontrar com sua família? Ele está num lugar ruim agora, mas vai melhorar. A mãe... Ah, como ela sofre! É cardíaca, sabe? Não sei se passa desse inverno. O último desejo é ter o filho junto dela, recuperado e bem. Seu filho pode me mostrar o casebre e sei que, sendo de excelente família e criado por tão boa mulher como a senhora, há de ver a recompensa em fazer o que é direito. Deus dá em dobro àqueles que ajudam com prontidão, não é mesmo?

Spoiler:
Correção, correção: "vivia". Volta e meia me vejo perdida nessa mudança de mapas. E retirei meu template... ainda está dando problemas?
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Seg Maio 15, 2017 5:40 am





Pallet Town
Manhã/ Horário: 6:50/ Frio



O homem conhece as palavras e sabe como usa-las para conseguir o que deseja, um ótimo manipulador em um mundo de manipulados. A senhora fica vermelha de insatisfação, porque por um lado deseja sim receber algo por ajudar alguém, algo comum de gente que não se importa com os outros, mas ela também deseja permanecer com sua imagem de boa senhora, ainda mais após os elogios do “bom moço”.
-- É verdade, um bom garoto como o meu irá fazer isso sem pensar duas vezes.
A mulher exibi um sorriso forçado que nem tem vontade de esconder. Ela caminha até a porta de sua casa e conversa com alguém em seu interior, algo em torno de um minuto, mas Demian não consegue ouvir o que ela diz. Ao terminar de falar ela retorna para onde o homem está, sendo seguida por um rapaz de aproximadamente vinte anos, com cabelos pretos e pele clara. O rapaz encara Demian com seus olhos verdes escuros, mas não demostra nenhum sentimento.
-- Lucas irá leva-lo. Espero que consiga encontrar quem procura.
Outro sorriso falso é exibido, mas logo a senhora se vira e é visível para Demian o seu semblante insatisfeito, ela entra novamente dentro da residência e não é mais vista. Lucas é outro que não parece gostar da situação, começando a caminhar sem dizer nada ao homem.
Agora ele tem a chance de ir diretamente onde o rapaz que ele procura repousa, um ganho muito grande se pensar que ele apenas chegou com uma foto indagando se a senhora conhecia o jovem nela.

Ganhos:  -x-
Perdas:  -x-


Riolu Happiness: 02/10[/b]
Feito por: .Danni.






[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Seg Maio 15, 2017 6:04 am

They can shoot me, but that's no fun

Só de ver aquela odiosa mulher contrafeita punha Hasse em euforia por dentro. Embora mantivesse o rosto impassível, sua vontade máxima era de se acabar numa risada. Era simples a ele enganar essas mentes simplórias; quase um truque de mágica, onde tirava palavra atrás de palavra de uma imensa cartola de blefe e bajulação. Então, como que encantados, as pessoas se dobravam diante de seus desejos e lhe atendiam as vontades. A contragosto como aquela dama, verdade, mas o que importavam eram os fins, jamais os meios. Johann agora estava diante de suas mãos.

— Sul da cidade... não muito longe daqui, imagino. — Deixou no ar, tanto para si como para o bruto do filho da dona. Achegou Flayu a seu ombro, acomodando-a ali para que não andasse todo o trajeto. — Menina, acho que uma batalha nos espera. — Confessou a ela e a ela somente, seguindo o tal de Lucas pelos confins de Pallet até o esconderijo daquele que era tanto seu destino quanto sua missão.

Havia de pensar no que dizer ao garoto que o convencesse a segui-lo. Havia, também, de resolver aquele enigma que era Johann Strauss; saber em que vespeiro enfiaria as mãos antes de tê-las embotadas de ferrões. E havia ainda mais um problema: àquela altura os boatos sobre o adoecimento do velho já deviam ter corrido na boca das famiglias. Johann ainda era um segredo de cúpula, conhecido apenas por aqueles que com ele se preocupavam, mas quando esta informação se tornasse valiosa demais, custosa demais, alguém daria com a língua nos dentes. Então, viriam atrás deles. Tentariam impedir o garoto de juntar-se ao avô e atacariam a famiglia num momento de vulnerabilidade, sem Dom que os comandasse e à beira de um caos.

Tudo aquilo soava como dor de cabeça. As palmas das mãos encontraram seus olhos e Demian se deixou suspirar. Dependeria dele evitar essa guerra de facções; dele e de levar Strauss para casa em segurança. Responsabilidade de merda. Puxou um cigarro do maço, meteu-o na boca, mas quando enfiou a mão no bolso para puxar seu isqueiro percebeu que o deixara no hotel. Maldisse sua sorte. Disse assim:

— Ei amigo — Para Lucas, o filho da dona. — Tem fogo?
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Seg Maio 15, 2017 6:35 am





Pallet Town
Manhã/ Horário: 7:05 / Frio



Os dois estão caminhando por uma rua deserta e suja, as construções cobertas de pichação e rachaduras. Esse é o lado esquecido de Pallet, reservado apenas para o pior da sociedade e aqueles que não tem para onde ir. O fedor é enorme e há tantos focos de lixo que não tem como evita-lo.
Demian pensa em fumar um cigarro, talvez para passar o tempo ou somente porque gosta de fumar, mas infelizmente está sem seu isqueiro. Ao perguntar ao rapaz chamado Lucas, a sua resposta é uma risada fraca.
-- Não, eu não tenho um isqueiro, mas talvez um desses vermes aqui tenha algum.
Subitamente ele para e se vira para a construção que está logo adiante do outro lado da rua. O lugar parece um galpão abandonado, com enormes fendas no teto, sem falar no cheiro vindo do lugar, algo como peixe podre ou animal decomposto.
-- Esse é o lugar. Lá dentro pode encontra-lo, ele fica nos fundos dormindo dentro de um carro velho.
Tudo parece está ao favor de Demian agora, mas bem até demais. Mesmo estando em uma área perigosa e conhecida como esconderijo de muitos criminosos, não teve nenhum problema em chegar ao lugar, nem mesmo foi parado por ser desconhecido.
Poderia ser isto uma armadilha? Ou será que a sorte dele realmente está grande? O homem terá que entrar no galpão para descobrir.

Ganhos:  -x-
Perdas:  -x-


Feito por: .Danni.






[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Seg Maio 15, 2017 9:57 am

Anything, don't tell them anything, please

Andaram até as pernas estarem fatigadas e os bairros serem pouco mais que o esboço do esboço do que era Pallet: lugares decadentes que não pareciam fazer parte da tão bonita e acolhedora cidade, mas que abrigavam toda escória de gente e de entulhos que os grandes centros não queriam. Havia algo ali que fazia Hasse lembrar um tempo não muito mais feliz que esse e a semelhança com o lugar onde crescera só fazia seus braços se eriçarem num arrepio ruim. Flayu achegou-se a seu rosto e, secretamente, ele a agradeceu pelo apoio. Talvez sentisse o quanto aquelas sarjetas escuras e aquelas vielas recendentes de lixo mexessem com tudo aquilo que havia construído e acreditado. E pensar que encontraria Strauss aqui. Com o que diabos este garoto andaria metido? Sinceramente, Hasse não se admiraria se o encontrasse envolvido com o tráfico. Seria difícil explicar um drogadinho à família.

O cigarro permaneceu apagado em sua boca. Ignorou Lucas por tudo que lhe era mais sagrado: o homem conseguira bulir com seus nervos nas poucas coisas que fizera ou deixara de fazer. Meteu as mãos aos bolsos, sentindo-se nu sem isqueiro, faca ou arma. Mas não tinha, ele, uma arma consigo? Flayu lhe havia sido confiada para um fim: para ser sua espada e escudo; para lutar suas batalhas perdidas por ele. Entrar ali sozinho, após toda a facilidade que havia tido para encontrar esse rapaz, podia muito bem ser uma armadilha. A trupe de Strauss podia estar esperando por ele. Não havia como dizer: os olhos cegos da casa podiam ocultar atiradores e ele jamais saberia. Mas às vezes... às vezes se é preciso dar um salto no escuro. Ele não tinha escolha se não entrar.

— Agradeço que tenha vindo até aqui, mas agora sigo sozinho. Adieu.

Despediu-se do palerma que o guiara ali e agarrou-se à sua última instrução: a de que Strauss dormia em um velho carro abandonado do lado de dentro. Precisaria entrar e procurar, então. Achegou-se àquela construção e entrou, decidido a confiar em sua sorte uma vez mais para safar-se dessa, preferencialmente com o garoto.
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Qua Maio 17, 2017 4:25 am

Enquanto Hasse caminha para dentro da construção, Lucas observa-o com um sorriso maldoso no rosto, como se soubesse algo vital para sobrevivência do homem.
A porta, uma grande folha de metal tampando a passagem, possui uma fresta pequena, mas suficiente para Hasse passar sem se sujar. Em seu interior ele ver várias carcaças de carros amontoados um encima do outro, criando um grande labirinto de ferro retorcido. O homem não ver ninguém, nem ouvi nada além do barulho vindo do exterior.
Hasse caminha alguns passos à frente, mas logo cessa por uma risada macabra ecoando pelo lugar. Ele procura visualmente alguém, mas tudo que consegue ver são vultos se movimentando na escuridão, que devido à grande fenda no teto não é um breu.
O que fará Hasse agora?



[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Qui Maio 18, 2017 7:26 pm

you can play this on my funeral

Havia esse pressentimento ruim pulsando em sua nuca; um aviso de perigo que já o mantivera vivo em mais de uma ocasião por toda sua vida. Demian não era um homem que não soubesse lutar por sua sobrevivência. Muito pelo contrário. Havendo crescido na periferia de Saffron e metido com gangues desde que podia conhecer-se por gente, Demian aprendera a confiar em seus instintos para manter-se vivo. Seus erros do passado lhe haviam custado caro: o rosto ficara para sempre deformado por um erro de julgamento. Assim, ele sabia mais e melhor do que acreditar-se caminhando para um encontro ameno, uma festa do chá, com Johann Strauss. O que fosse acontecer dentro daquele galpão acabaria sendo bastante brutal. Disso, Hasse tinha certeza.

Passara pela grande porta pesada de ferro que guinchara como uma coisa viva quando ele a empurrou. Havia um cheiro pútrido dentro daquela espelunca e a sujeirada se espalhava por todos os cantos, como polvo que estendesse seus tentáculos. A poeira dançava no ar sob os feixes de luz e por entre os carros retorcidos e empilhados, formando babéis do chão ao teto. Os muitos corredores formados por aquelas latas velhas formavam um labirinto que podia ocultar qualquer coisa.

Andou para dentro daquela armadilha com o queixo em riste, o peito inflado e todos os sentidos aguçados e pulsando em adrenalina. Bater ou correr, bater ou correr- -, mas não fugiria agora que estava tão perto de concluir seu destino. Com longas passadas, foi-se enfiando cada vez mais por aquele que podia muito bem ser o seu funeral. Para lembrá-lo disso, um riso sepulcral ecoou pelo galpão vazio, forçando-o a voltar-se em sua direção como uma flecha:

— Strauss? — Questionou, mesmo que algum canto de sua mente já lhe desse uma resposta negativa. Aquele não era seu garoto. Haviam tentado lhe passar a perna. — Mostre a cara, seja lá quem for.
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Qui Maio 18, 2017 8:20 pm





Pallet Town
Manhã/ Horário: 7:10/ Frio



As palavras ecoam pelo galpão, se propagando e aumentando assim o som. O vulto desaparece por entre a “montanha” de ferro retorcido, restando apenas o silencio sombrio que permanece por alguns minutos.
-- Não sei quem você é, ou o que quer, mas não deveria ter vindo aqui.
Uma silhueta desponta no meio da escuridão a quase vinte cinco metros de distância de Demian. Um outro buraco no teto lança um fino feixe de luz na misteriosa pessoa, mostrando-a do tronco para baixo. A pessoa está usando uma bermuda verde, mas que não é possível ter certeza por causa das inúmeras manchas, talvez até mesmo o verde seja uma grande mancha. Os pés descalços mostram várias cicatrizes de corte que seguem até a canela. O suspeito avança mais um passo, mais Demian vira sua atenção antes que possa ver mais coisas.
Enquanto o homem observa o suspeito, algo atrás dele se move com rapidez, acertando uma “coluna” de carros destruídos, fazendo com que está caia sobre o chão de concreto, obstruindo a entrada do lugar.
-- Você disse Strauss... Me pergunto se isso é só coincidência!
O suspeito por fim sai das sombras, correndo para cima de Demian como um louco. Nesse momento a pessoa é revelada, um rapaz que aparenta ter mais ou menos uns vinte e sete anos, está usando uma camiseta branca com manchas de poeira e vários buracos, a pele bronzeada tem algumas cicatrizes pequenas de possíveis “acidentes”, o rosto oval está agora com uma carreta desumana, os dentes a mostra, enquanto o cabelo loiro cai sobre o rosto. Na mão do rapaz Demian ver uma lamina pequena, mas mesmo assim perigosa.
-- Agora irá morrer!!
Por detrás de Hasse um vulto pula das sombras dos destroços. O instinto fala mais alto e o homem avança para evitar um golpe inimigo. O pássaro solta o ombro do seu dono e começa a voar, encarando o felino de pelo roxo que tentou atacar Hasse. Ao que parece o rapaz somente estava distraindo Hasse para que seu Pokémon pudesse lhe pegar desprevenido.

Ganhos: -x-
Perdas: -x-



Feito por: .Danni.






[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Qui Maio 18, 2017 11:19 pm

might be a sinner, might be a saint

Hasse ouviu cada palavra, deixando que elas se enterrassem em seus ouvidos. Onde estaria essa figura, oculta nas sombras? Deixou-se guiar pelo som. Lembrava de ter precisado (quando era só um garoto e perdera a visão de um dos olhos) não confiar tanto assim apenas no que podia ver. Teve de aprender a expandir seus outros sentidos por questão de sobrevivência: um garoto do gueto com um olho debilitado, cego, não era exatamente o melhor adaptado de sua espécie. Aprendeu a confiar em cheiros, gostos, sensações... E nos sons. Ah, os sons lhe foram amigos queridos quando o olho baço lhe falhava e o outro tentava super compensá-lo, forçando-se até a exaustão. Seus ouvidos eram agora afiados. Podia distinguir certas frequências e dizer a quem pertenceriam ou de onde vinham, mesmo com seus olhos fechados.

Assim, ouvir o marginal foi, de certa forma, mais importante do que ver-lhe a meia forma envolta em escuridão. Pôde prever, por uma fração de segundo, o instante em que o garoto avançara para ele com a faca e evitar a maior parte do dano ao puxar seu corpo para trás, gingando-se todo como um felino. Ainda assim, o canivete raspara de leve em uma de suas bochechas, arrancando um filete de sangue. Estirou suas mãos e buscou prender o pulso do outro, torcê-lo e forçá-lo a derrubar sua arma. Era arriscado tentar lutar uma briga de faca com as mãos nuas, mas era ainda mais arriscado deixar aquele doido bramindo uma faca cega diante de seu nariz.

E não havia sido aquela somente uma distração?

Flayu fora aquela a evitar que Hasse acabasse ferido pelo ataque do felino que viera por suas costas. O homem trincara os dentes, frustrado por não ter conseguido ver através de plano tão simples. Precisaria agora lutar em duas frentes: comandar Flayu para dar cabo daquele lavageiro de um lado e impedir o delinquente de furar sua barriga de outro. Aquela prometia ser uma batalha difícil, mas não estava Demian acostumado às coisas difíceis da vida? Sabia que, sendo Johann quem era, não seria um passeio no parque trazê-lo à famiglia. Estava pronto a assumir pelo menos estes riscos.

— Então sabe dele. — Sussurrou consigo, desviando de outro golpe de faca. — Vai me contar tudo o que sabe, antes que acabe o dia. Flayu, menina! Use Pursuit e afugente o pulguento daqui. Então, use Astonish! Não deixe brechas! Eu cuido deste aqui.
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Sex Maio 19, 2017 4:45 am





Pallet Town
Manhã/ Horário: 7:13/ Frio



Os movimentos são rápidos e precisos. Em câmera lenta é possível ver claramente a habilidade ou mesmo sorte de Demian, que em um movimento correto desarma seu adversário antes que esse possa lhe machucar. A lamina cai sobre o chão frio e ali permanece. Os dois estão com os braços quase que entrelaçados, mas isso somente é por alguns segundos. Hasse começa a trabalhar quase que instantaneamente em um plano para vencer ambos os inimigos. Refletindo sobre o que ouviu do misterioso jovem, ele provavelmente conhece Johann, mas será quanto ele conhece?
— Então sabe dele.
O seu adversário, agora sem mais uma arma, tenta lhe acertar outro golpe, mas Hasse desvia quase que imediatamente. Ele imagina que seu adversário tenha alguma outra arma, mas o que ele achou ser outra lâmina é um soco inglês.
— Vai me contar tudo o que sabe, antes que acabe o dia. Flayu, menina! Use Pursuit e afugente o pulguento daqui. Então, use Astonish! Não deixe brechas! Eu cuido deste aqui.
Demian perde um pouco o controle sobre o rapaz ao tentar comandar seu Pokémon, deixando uma brecha em sua defesa que rapidamente é aproveitada pelo adversário, acertando um soco em seu estomago. O homem sente dor e não consegue se mexer por causa dela, tudo que pode fazer é segurar a região do estomago, enquanto ver a lamina jogada no chão.
— Como se eu fosse falar!

Enquanto isso a batalha entre os dois Pokémon começa. O Pokémon de pelagem roxa é algo como um gato, um oponente bem interessante contra um pássaro agourento. Os dois estão se encarando, desejando acabar um com o outro para deixar seus respectivos donos felizes.
Murkrow bate suas asas para continuar voando, mas entende que isso só irá lhe roubar energia, por isso pousa sobre o piso. Neste momento a ação começa. A Murkrow avança contra o gato com seu bico, acertando seu corpo com força, causando um dano maior que o normal no Pokémon roxo, mas não ativando o efeito especial do golpe. A felina recua alguns passos por causa do golpe, mas logo volta a encara Flayu com ódio nos olhos, ela tenta acertar a pássara com suas afiadas garras, mas Murkrow pula para trás e evita o golpe no ultimo segundo.
Nem mau acaba o primeiro round e o segundo já se inicia. Murkrow levanta suas asas e faz uma cara assustadora, sombras aparecem em torno do corpo e rosto de Flayu, fazendo com que a felina fique assustada e recue.
O que acontecerá a seguir? Hasse está em uma posição difícil com seu adversário, enquanto Murkrow parece ganhar vantagem contra a felina de pelos roxos. Uma atitude pode mudar tudo, quem a fará?


Purrloin 65%
Versus

Murkrow 100%

Ganhos:  -x-
Perdas:  -x-


Muita sorte, o radom parece gostar de ti.
Feito por: .Danni.






[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Sex Maio 19, 2017 12:16 pm

I gotta be honest, I don't know if I can take it

Conseguiu torcer a mão do rapaz em um golpe tão preciso quanto de sorte. Afinal, brigas de rua são sempre uma metade dessas duas partes: sorte e habilidade andando de mãos juntas. Nem sempre o vencedor é o lutador mais experiente, nem o mais hábil. Às vezes, é só o que lute mais sujo. E, por falar nisso, um outro brilho metálico surgira de lugar nenhum, dançando diante de si. Outra faca? Dificilmente. Agora era um soco inglês.

Distraído por dar ordens a sua pokémon, Demian recebeu o soco com a dor de um rei caído. Dobrou-se sobre si mesmo, deixando que seus nervos gritassem em agonia, o ar o deixando todo de uma vez. Nada tão divertido quanto levar um golpe de uma soqueira. Hah. Ao menos Hasse intentava fazer o velho pagar cada um daqueles contratempos quando voltasse a Saffron. Se voltasse a Saffron. Ainda não encontrara o que viera procurar ali.

Flayu fora uma boa menina e seguira suas ordens. Arceus sabia que Demian ficava orgulhoso daquele comportamento: havia ansiado e querido uma companhia subserviente e ali estava; uma pokémon pronta a lutar por ele, a tomar seu partido, a comprar suas brigas. A Purrloin sentira a fúria e a determinação da Murkrow enquanto Flayu permanecia incólume.

Dobrado como estava, Demian pôs os olhos no canivete do chão. Ele ainda estava lá, abandonado. Se pudesse alcançá-lo, não estaria com as mãos vazias. Poderia defender-se. Poderia atacar. Gritou para Flayu:

Pursuit. Não deixe que essa gata vá longe. Continue encurralando esta bichana com seu Astonish!

Sem perder tempo, então, preparou um chute quando o garoto viera correndo para si. Tentou acertá-lo no peito. Se conseguisse, tentaria ganhar tempo para alcançar o canivete. Se não, teria de esbofeteá-lo mais; dois socos talvez bastassem para alçar seu intento. Fosse como fosse, Demian não iria perder. Não quando chegara tão longe. Não quando nadara tanto só para morrer na praia.
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Dom Maio 21, 2017 12:51 am





Pallet Town
Manhã/ Horário: 7:14/ Frio



O desenrolar dos acontecimentos parece acontecer em uma velocidade reduzida na cabeça dos envolvidos, porque toda a ação é feita em grande velocidade, mas mesmo assim ambos conseguem pensar e reagir bem rápido. O rapaz desconhecido ganha vantagem porque não está comandando seu Pokémon, ao que parece a felina consegue se virar mesmo sem ordens, mas não tão bem assim, já que está em grande desvantagem.
Sentido fortes dores na região do estomago, Demian tenta continuar a comandar seu Pokémon, mas também pensa em uma maneira de ganhar do seu oponente. Hasse resisti a dor e usando sua perna direita, acerta um chute no peito do rapaz, que recua alguns passos para trás, mas não é o fim, Hasse avança para cima do inimigo com vontade, acertando-lhe dois socos no rosto, fazendo com que um pequeno corte apareça no lado direito do rosto do oponente.
-- Seu maldito, vai pagar por isso que me fez!!
O rapaz se enche de fúria ao ver o sangue escorrer por seu rosto. Ele segura na roupa de Hasse e o puxa para mais perto de sí, desferindo um forte soco no peito do homem que é arremessado ao chão pela impacto. Nesse momento Demian fica sem respirar, sentindo seu pulmão pegar fogo por dentro, ele ainda procura tentar recuperar o folego, mas não consegue. Olhando para o lado ele ver a lamina, algo pequeno e fatal se usada da maneira correta. O homem mesmo sem ar, estica o braço e consegue pegar a faca. Agora o jogo pode mudar um pouco...
 
Enquanto isso as duas criaturas se enfrentam de modo violento. Flayu avança para cima de Purrloin com seu bico afiado, acertando-lhe em cheio, mas novamente não ativando o efeito do golpe. Purrloin parece ter esperado por isso, porque usa sua pata esquerda quase que imediatamente para acertar um golpe na ave. Murkrow recua sentindo o golpe, o arranhão lhe causou uma pequena marca na pele e agora está ardendo. Purrloin sangra pela boca, mostrando que está quase em seu limite.
Murkrow repete o move que usou anteriormente, exibindo um rosto assustador com sombras sobre ele e seu corpo. Purrloin se assusta, mas dessa vez não recua, ao contrário, contra-ataca novamente com suas garras, cortando penas e aranhando a pele da ave. Um filete de sangue molha algumas penas de Flayu, mas nada muito sério, no outro lado a Purrloin tem seu corpo dois hematomas do bico de Murkrow e ainda escorre sangue de sua boca, logo a felina cairá.


Purrloin 35%

Murkrow 60%



Feito por: .Danni.






[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Otcho em Dom Maio 21, 2017 3:32 pm

RIP to my youth

Sentiu toda a força do soco a se espalhar como uma infecção: primeiro, fora uma dor perfurante e inquieta. Depois, uma queimação intensa que fora se alastrando, roubando o ar dos pulmões, deixando-o arquejante, incapaz de sorver oxigênio o bastante para acalmar aquela dor. Precisou de tempo precioso para resgatar seu fôlego e, quando o fez, viu-se no chão. Quando foi que caíra? Deve ter apagado em algum momento, durante um segundo ou dois. Agora, a lâmina do canivete cintilava perto de seu rosto. Apesar de todas as dores, seu rosto repuxou em esgar. Furtivamente pôs o canivete na palma da mão e, então, dentro da manga da camisa. Ao levantar-se, sabia que o detalhe passaria despercebido ao rapaz que o alvejava. Era a sua oportunidade perfeita.

Na outra frente, Flayu lutava com graça e destreza. Ela seria uma aliada valorosa naquela vida infeliz que Hasse levava. As lutas seriam consideravelmente mais simples, com ela a seu lado. Demian jamais lhe diria, mas felicitava-se por tê-la escolhido naquele Laboratório Pokémon.

— Excelente, Flayu! — E buscou desviar de novo golpe de seu agressor — Vamos continuar com o que funciona. Outro Pursuit! Então, Astonish! Vamos acabar com isso.

Referia-se tanto à luta das duas pokémon quanto a sua própria com aquele garoto. Desviando e esquivando como um dançarino que bailasse, Hasse planejou o momento perfeito para um contra-ataque. Quando o rapaz demonstrou uma abertura, Demian desembainhou o canivete, deixando a lâmina estirar-se e cintilar à meia-luz. Então, cravou-o com força no ombro do outro, fincando-o o mais que podia e torcendo-o. Queria, pelo menos, incapacitar-lhe os movimentos do braço direito.
avatar
Otcho
Treinador
Treinador

Magnata Din
Sem Profissão
Team Rocket
Masculino Mensagens : 24
PokePontos : 1016
Idade : 25
Extras : I've been searching for some questions
Pers. Secundárias : found in questions I don't know how to ask
Rota Atual : All bottle up inside my head
Apenas sprites pequenos permitidos.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Chris17 em Seg Maio 22, 2017 3:50 am





Pallet Town
Manhã/ Horário: 7:15/ Frio



O fim para ambas as batalhas está chegando. Treinador e Pokémon em sintonia para vencer os oponentes, apostando suas vidas neste momento perigoso.
Hasse agora está de posse de uma arma que pode virar o jogo para si, enquanto Murkrow parece ganhar sobre o seu oponente machucado. Ambos agindo de forma estratégica, ganhando vantagem sobre os inimigos.
Os dois combates acontecem em simultâneo, por isso os dois homens não conseguem ver o que acontece direito a partir desse ponto. Hasse avança para cima do rapaz, tentando assim achar uma abertura para perfura-lo e ganhar ainda mais vantagem. O rapaz não percebe o canivete, por isso também avança para acerta um soco de direita no rosto de Hasse, que desvia com mastreia agora que conhece um pouco o padrão dele. O homem aproveita este momento para acertar o ombro direito do rapaz, girando a faca para fazer um buraco no mesmo, cortando carne, veias e músculos, causando um dano enorme e com certeza fatal se não cuidado. O rapaz grita em desespero ao ver que seu braço está inutilizado, caindo para trás em cima de um carro velho.

O Pokémon de Hasse continua na dianteira, usando de sua velocidade para acertar o adversário com seu golpe Pursuit. Purrloin está enfurecida agora que está perdendo, começando a rosnar para a passara com ferocidade, o que faz Murkrow perder um pouco de sua coragem e assim consequentemente sua força. Flayu avança mais uma vez para cima de Purrloin, usando seu move Astonish, que dessa vez não causa efeito nenhum na felina, errando o golpe. Purrloin agradece a falha com um arranhão bem forte no corpo da ave, causando mais dor na mesma, deixando-a um pouco mais ferida.


Purrloin 15%

Murkrow 48% [-1 Attack]




Feito por: .Danni.






[04:56:26] Chris17 : E eu como sou malvado jogo mais lenha na fogueira
avatar
Chris17
Purificador
Purificador

Guardião
Sem Profissão
Team NeoGen
Masculino Mensagens : 241
PokePontos : 601
Idade : 18
Pers. Secundárias : Seiji Hyuga
Rota Atual : Rota 501
Diário Mestre : Diário de Mestre


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — — what if I don't float ;

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum