Bulba RPG
Bem-vindo! Para ter acesso completo ao conteúdo do fórum deve fazer Login ou Registar-se
Bulba RPGFórum RPG de PokémonApós o impacto entre as Ultra Beasts e Giratina no Distortion World, o mundo ficou mais pobre. Alola foi destruida e muitos outros locais desapareceram do mapa. Porem, essa destruição trouxe uma calma aparente no mundo. Um sentimento de união espalhou-se pelo mundo e a solidariedade retornou. Novas Mega Evoluções e Cristalizações foram descobertas, levando a comunidade cientifica ao extase. Porem um pensamento mantem-se presente na mente de todos: até quando esta paz?
Últimos assuntos


[Diário] Gin Yokumura (Clove)

Ranger
Branca de Neve

Postado em Sab 11 Nov 2017 - 16:42

Branca de Neve
Ranger
[Diário] Gin Yokumura (Clove) Z6NaOZM Curador Sem Profissão Sem Fação Mensagens : 1053
PokePontos : 3070
Extras : Diário de Jornada

Rota Atual : Rota 001, Oeste

[Diário] Gin Yokumura (Clove) ULr9iUt [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y
[Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y

Diário ★ Gin Yokumura

[Diário] Gin Yokumura (Clove) G9eTHAV

Nome Completo: Gin Yokumura Sato
Idade: 19 anos (25 de Novembro, sagitariano)
Sexo: Masculino
Relações: Em breve

Traços Físicos:
Gin é um cara comum como qualquer outro, é considerado alto medindo um metro e setenta e oito (1,78m), seu corpo não é nenhum pouco atlético pesando sessenta e um quilos. Seu cabelo é tão alva quanto a neve e sua pele segue o mesmo tom de palidez, dando um realce maravilhoso aos seus olhos esmeraldas que tiveram suas cores modificadas quando surgiu poder místico de cura.

Traços Psicológicos:
Apesar de na sua infância ter se sentido um garoto deslocado e diferente por não ter os mesmos gostos do que os outros meninos de sua idade, Gin sempre foi muito calmo e tranquilo. Trata todos com carinho e por isso tem facilidade para fazer amizades com qualquer que seja a pessoa. No entanto, não consegue disfarçar seus sentimentos, principalmente quando se tratam das pessoas que maltratam os Pokémon.

Histórico Ranger:
Pontos Ranger: 3
Missões Concluídas: 0
Pokémons NPC avançados: 3
[Diário] Gin Yokumura (Clove) S6sWond

aqua


Última edição por Branca de Neve em Ter 26 Dez 2017 - 9:01, editado 5 vez(es)


Stars can't shine... without the darkness...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ranger
Branca de Neve

Postado em Sab 11 Nov 2017 - 16:55

Branca de Neve
Ranger
[Diário] Gin Yokumura (Clove) Z6NaOZM Curador Sem Profissão Sem Fação Mensagens : 1053
PokePontos : 3070
Extras : Diário de Jornada

Rota Atual : Rota 001, Oeste

[Diário] Gin Yokumura (Clove) ULr9iUt [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y
[Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y

Rotas

[Diário] Gin Yokumura (Clove) Q2Lklfl
Gin Yokumura escreveu:
Foi nesta cidade onde comecei oficialmente minha carreira como Ranger, a cidadela de Pallet é muito importante para mim, pois me ajudou a adquirir experiência e conhecimento, foi nela também, onde encontrei Daisy Oak, a neta do Professor Oak, e ela me deu uma grande ajuda com a minha Eevee, Pix.

Eu capturei amigavelmente — com meu Capture Styler — um Spearow encrenqueiro, no entanto, durante o dia em que ficamos juntos ele evoluiu bastante e abandonou a cidade de Pallet para avançar mais, afinal, eu havia colocado em sua cabeça o sonho de se tornar um Fearow um dia. Foi também com a ajuda dele que algumas pessoas que contribuíram para o início da minha jornada, como a garota especializada em fadas, Sayuri, o pescador Taylor, sem contar que ajudamos o fotógrafo Tracey Sketchit a conseguir uma bela imagem de uma Mareanie selvagem, não perdi a oportunidade e capturei a Pokémon mesmo não podendo carregá-la comigo.

Colhi duas Oran Berry, encontrei uma Cell Battery, mesmo não sabendo muito bem a utilidade disso me parece ser útil, nem que seja como uma futura moeda de troca. E como o tempo estava meio seco, consegui algumas Gem também, como uma Dark Gem.

E agora estou partindo para Novus para ver quais aventuras me aguardam por lá, fazer novos amigos, capturar Pokémon diferente, ajudar outros Pokémon e pessoas, e claro, fiquei sabendo de uma pessoa que troca o seu Pokémon para uma Luxury Ball, esta espécie de Pokebola ajuda os Pokémon que evoluem pelo método da felicidade, como por exemplo, minha Eevee.

[Diário] Gin Yokumura (Clove) ChOGrqI
Gin Yokumura escreveu:
A Zona Este de Novus não foi uma rota muito duradoura para mim, entrei nela focado e fui direto nos meus objetivos. Eu precisava me encontrar com o Trocador de Pokébolas Jack, para colocar Pix em uma Luxury Ball e comprar outras duas para minhas futuras crias que também evoluirão por método de felicidade.

Também precisava encontrar com uma coordenadora chamada Samira Guynemer, por um preço salgado de 1500§ ela faz uma massagem que ajuda seu Pokémon no quesito felicidade, facilitando a evolução por este método, por isso, decidi pagar uma massagem para Pix mesmo sendo um pouco cara, valeu a pena. O que foi estranho foi que ela deu em cima de mim, mas nada de mais.

Encontrei um Trubbish selvagem, ele era bem forte e ainda veio com um Silk Scarf, um item que melhora o dano de movimentos do tipo Normal, decidi capturá-lo para recolher este Item e também porque eu via uma certa beleza no seu olhar. Com a vitória, Pix ficou mais confiante em si mesma e ficou bastante feliz também.

Agora devo retornar a minha jornada na grande PokéGea em busca dos meus crachás Ranger e também para ajudar os Pokémons e pessoas que precisam da minha singela assistência.

[Diário] Gin Yokumura (Clove) IF8VBr9
Gin Yokumura escreveu:
Nem sei por onde começar, aconteceu tanta mas tanta coisa no Viveiro Xanadu que eu cheguei lá de manhã e fui sair só de noite. De fato, a mais longa aventura que já tive até o momento, e também a mais emocionante, afinal, na grande estufa onde fiz alguns amigos que me ajudaram durante todo o percurso no local, e também foi onde fiz grandes inimigos, como Leroy, o menino-ninja que fugiu, Topper Alex, uma criminosa que sequestrou um Oddish.

Enfim, deixa eu contar um pouco mais detalhado: ao chegar no Viveiro Xanadu fui recepcionado por Florinda e seu assistente Potter, logo pedi a ela permissão para que pudesse acessar a área com as Berries e Apricorns e a permissão me fora concedida. No entanto, para isso eu teria que derrotar alguns insetos que estavam atrapalhando a paz da estufa dela, sem hesitar eu aceitei a missão e fui logo à caça dos que caíram na escuridão (Shauna Vayne) dos tais.

Pouco depois, encontrei uma agradável Pokémon fruta cor-de-rosa, uma Cherubi para ser mais específico, apesar do primeiro olhar não ter sido muito bom — pois eu a confundi com uma Berry — logo nós nos tornamos amigos e ela aceitou me apresentar o Viveiro Xanadu, desde que, eu ajudasse ela a ficar forte, por fim eu soube que seu nome era Cherry.

Mas ela não foi a única com que fiz amizade — eu sei que você pode estar pensando: nossa, ele é doido, fala com os bichos — mas eu realmente virei amiga delas, tá? Uma curiosa e frágil lagarta, chamada Kim, surgiu atrás de nós e parecia interessada no que sua colega Cherubi estava fazendo, se tratava de uma Caterpie, que assim como Cherry, gostaria de evoluir e se tornar forte, mais uma vez eu não hesitei e usei meu Capture Styler para poder capturá-la temporariamente e juntos, nós quatro, Eu, Pix, Kim e Cherry nos aventuramos pelo Viveiro Xanadu.

Devo admitir que sem Cherry eu não teria conseguido derrotar nenhum Pokémon na estufa, a Cherubi é uma impecável suporte que fora criada por Florinda desde bebê e sabe alguns bons movimentos de cura que ajudaram imensamente a mim e Kim para podermos ficar fortes. Apesar de ser uma Caterpie, Kim também sempre foi bastante útil desde o início, afinal, ela sabe o movimento Electroweb que foi uma mão-na-roda durante a aventura.

Batalhamos contra diversos insetos, Caterpies, Scatterbugs, Cutieflys, Ledybas, Weedles, mas sem dúvida os mais fortes foram os "Monarcas dos Insetos", uma Metapod e um Kakuna de coloração Shiny que estavam encantando os Pokémon insetos do Viveiro e fazendo com que eles atacassem o próprio lar, mas logo os derrotei. Mas claro, teve um ainda mais forte do que Queen & King juntos, um colossal Pinsir de um treinador maluco especializado em insetos; ah, esse sim foi difícil de vencer, viu?

Mas Leroy Buggeniac não foi a única pessoa que encontrei no Viveiro não. Encontrei algumas outras, como um garoto chamado Topper Alex e seu Archen assassino que me atingiu com uma pedra no rosto, uma garota que não me recordo o nome que sequestrou um ingênuo Oddish, pobrezinho, queria capturá-lo, um Ranger que teve a ousadia de ofender Kim por ser um Inseto, um garotinho ninja que ficava saltando entre as árvores mas logo sumiu, entre vários outros que tentaram me matar, como um Ralts psicopata de uma garota que não sabia cuidar dele.

A boa parte é que eu e minha equipe sobrevivemos e consegui concluir todos os meus objetivos no local: ajudei Florinda, Potter (várias e várias vezes), Cherry, e principalmente, Kim, a Caterpie que no final da história — após muito esforço — saiu como uma linda Butterfree. Juntas, Cherry e Kim partiram em direção a Oeste de Pokégea assim como Sperw fizera. O Viveiro Xanadu também foi uma aventura de grandes recompensas para mim não só em dinheiro, mas também em itens, consegui catar todas as Berries e Apricorns, ganhei uma Miracle Seed e algumas Bug Gems de Florinda, Net Balls de Potter, foi maravilhoso!

Agora, após um breve descanso na Sala de Cura de Pallet, partirei para a rota um que fica do lado Oeste de Pokégea em busca de mais aventura, e claro, ajudar os Pokémon que querem a minha ajuda, a ajuda de um Ranger.
aqua


Última edição por Branca de Neve em Ter 26 Dez 2017 - 9:00, editado 4 vez(es)


Stars can't shine... without the darkness...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ranger
Branca de Neve

Postado em Sab 11 Nov 2017 - 17:30

Branca de Neve
Ranger
[Diário] Gin Yokumura (Clove) Z6NaOZM Curador Sem Profissão Sem Fação Mensagens : 1053
PokePontos : 3070
Extras : Diário de Jornada

Rota Atual : Rota 001, Oeste

[Diário] Gin Yokumura (Clove) ULr9iUt [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y
[Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y

Pokémons e seus traços

Pix, a Eevee

[Diário] Gin Yokumura (Clove) Olaa39I


Espécie: Eevee (Nº: 133) [Diário] Gin Yokumura (Clove) 133
Apelido: Pix
Sexo: Fêmea
Traços: Pix é uma pequenina Eevee ingênua, ainda não vê a maldade do mundo pois ainda é uma recém-nascida, poucos meses de vida apenas. Apesar da sua idade, Pix se revela ser uma Pokémon muito inteligente e astuta, também é muito atenciosa com seu treinador parecendo ter um elo especial com Gin lendo os sentimentos dele; extremamente brincalhona, adora morder coisas que não furam/estouram/estragam, seu brinquedo favorito é o dedo indicador de Gin. Fisicamente falando, Eevee é pequena e seus pelos tem um brilho natural, são sempre escovados pelo seu treinador, além de serem macios e sedosos, seus caninos ainda são pequenos e Gin não se incomoda quando tem seu dedo todo mordiscado pela Pokémon.
aqua


Última edição por Clove em Ter 14 Nov 2017 - 13:29, editado 3 vez(es)


Stars can't shine... without the darkness...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ranger
Branca de Neve

Postado em Sab 11 Nov 2017 - 17:33

Branca de Neve
Ranger
[Diário] Gin Yokumura (Clove) Z6NaOZM Curador Sem Profissão Sem Fação Mensagens : 1053
PokePontos : 3070
Extras : Diário de Jornada

Rota Atual : Rota 001, Oeste

[Diário] Gin Yokumura (Clove) ULr9iUt [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y
[Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y [Diário] Gin Yokumura (Clove) Vazia_by_diginitrix001-dared4y

Nasce o Curador

[Diário] Gin Yokumura (Clove) 7IiUw7j
Não sou muito boa com textos mas vamo lá
[Diário] Gin Yokumura (Clove) S6sWond

[Diário] Gin Yokumura (Clove) KreoH7A

Era uma linda noite de lua cheia, o céu estava mais elegante do que nunca, cheio de grandes estrelas que brilhavam intensamente parecendo competir umas com as outras para ver qual brilhava mais, estava limpo, sem nuvem alguma para atrapalhar, o tempo estava ótimo, vez ou outra vinha uma leve brisa que espalhava os meus cabelos e os pelos de Pix, a minha pequenina companheira de aventuras. Estávamos deitados próximo de algumas árvores enquanto observávamos o maravilhoso luar.

Tirei minha mão direita de trás do meu pescoço — até o momento ambas as mãos estavam servindo como um travesseiro — e elevei o dedo indicador na direção da lua, ele foi tomado por uma aura esverdeada e começou a soltar brilhos no mesmo tom iam em direção ao céu e logo se dissipavam. Pix olhava surpresa e curiosa para o meu dedo, soltei um leve sorriso e refiz o movimento e logo o cessei mais uma vez.

— Sabe Pix, eu já tenho esse poder místico faz alguns anos mas só meus pais sabem da existência dele. — disse enquanto continuava observando o céu. Mais uma vez, refiz o movimento e Eevee parecia cada vez mais curiosa pra saber como funcionava, sorri para ela e a mesma subiu na minha barriga e começou a pular em direção do meu dedo, coloquei o próximo dela. Quando percebi, meu indicador direito já estava entre seus dentinhos, soltei uma leve risada e deixei-a brincando com o dedo.

— Quer saber como descobri isso? — perguntei olhando para a filhote de raposa, por um instante ela cessou as mordidas em meu dedo e sinalizou que sim e logo voltou a mordiscar o indicador — Vou te contar então.

"Eu tinha apenas quatorze anos de idade quando isso aconteceu, pra você ter uma noção, você ainda não era nem um ovo, seus pais ainda eram assim como você, dois Eevees. Nessa época, eu estava estudando sobre Medicina Pokémon, desde sempre eu tive uma afinidade e um carinho especial por quaisquer Pokémon. Um dia aleatório da semana, não consigo me lembrar precisamente que dia era, eu resolvi dar uma volta pelos campos para sentir o ar de frescor, o aroma das flores, ver os Pokémon em perfeita harmonia com a natureza, enfim, ver a beleza da vida natural.

Cheguei lá e fiquei perto de um lago imenso, fiquei a olhar os peixes que ali nadavam, um mais bonito que o outro e saltando da água para exibir suas habilidades, em geral, maravilhosos Goldeens e tinha também alguns Woopers e Poliwags na beira do lago brincando entre si, uma cena linda de se ver.

Teve uma vez, que eu ajudei um pequenino Sandshrew, nesse mesmo lugar, ele estava faminto e desnutrido, desde então viramos amigos e frequentemente eu ia visitá-lo para averiguar sua saúde, nesse dia em questão não foi diferente. Não demorou muito e ele saiu de sua toca e veio rolando para me abraçar.

Estávamos eu e ele vendo as artes dos Goldeens, ouvindo o som dos diversos pássaros que passavam por aquela região. Até que notamos que os Goldeens pararam e foram se afastando de onde estávamos, achei estranho e fui conferir um pouco mais de perto e me deparei com algo horrível. Havia um Carvanha naquele lago. Não era comum, na verdade, não era nem pra ele estar ali, como chegou ali? Não fazia o mínimo sentido.

Eu fiquei ali, parado, encarando o Carvanha enquanto ele fazia o mesmo, não sabia o que pensar. O peixe abriu sua boca e expeliu um largo e poderoso jato d'água em minha direção. Permaneci inerte sem reação alguma enquanto olhava aquela corrente d'água vindo na minha diretriz, a única reação que tive foi de fechar os olhos e proteger o rosto com uma de minhas mãos.

O pequeno Sandshrew havia se colocado na frente do jato pressurizado e foi atingido em meu lugar. Quando abri os meus olhos e me deparei com ele estirado no chão inconsciente, fui correndo em sua direção. Ajoelhei-me diante dele e não consegui falar nada, apenas sentia as lágrimas escorrendo pela minha bochecha e depois caindo em minha roupa.

— Não Sandshrew, não! Por favor! — disse entre soluços enquanto tentava limpar minhas lágrimas, no entanto, não conseguia parar de chorar.

Estendi minhas mãos diante de seu corpo, pensei em levá-lo para o Centro Pokémon mais próximo, porém, este era, ainda assim, muito longe e não tinha nenhuma rota para poder alcançá-lo. Entrei em desespero, minhas mãos tremiam e minhas pernas pareciam paralisadas, eu não conseguia me mover.

De repente, veio um filme em minha cabeça, do que eu havia estudado até aquele momento sobre Medicina Pokémon, os meus momentos com o Pokémon terrestre, quando eu o salvei da fome e ele me contagiou com sua alegria. Senti minhas mãos esquentando e quando abri os olhos, um brilho esmeralda cobria-a e logo contagiou o corpo do Pokémon, fagulhas do brilho subiam em direção aos céus e se dissipavam. Porém, o poder se dissipou, tentei canalizar novamente o filme que passou em minha mente e o brilho retornou e mais intenso, fazendo com que uma leve brisa fosse em minha direção bagunçando meus cabelos.

Sandshrew aos poucos foi se levantando, ofegante, o mesmo se posicionou diante mim e me abraçou, retribui o gesto de carinho enquanto enxugava as lágrimas. Ele olhou para mim com um semblante sério, entendi o recado. Levantei-me do solo e nos viramos na direção do Pokémon peixe que ainda estava ali, porém, agora estava flutuando fora da terra como qualquer outro Water-type conseguia fazer.

— Certo Sandshrew, vamos lá. Comece usando Scratch! — solicitei para o Pokémon e logo ele acatou meu pedido e o executou com exímia maestria.

Transformou-se em uma bola para poder ser mais ágil, rolou em zigue-zague e quando se aproximou, saltou e voltou a sua forma normal, suas garras cresceram e desferiu um grande corte contra o peixe que foi levemente empurrado para trás. No entanto, rapidamente o Carvanha retribuiu com um Rage que não casou grandes danos ao Pokémon tipo solo.

— Certo, agora use Poison Sting, em seguida mais um Scratch! — solicitei excitado ao Pokémon desejando a vitória tanto quanto ele.

Sandshrew estendeu suas mãos para frente e suas garras foram tomadas por um brilho roxo, diversas agulhas foram disparadas em direção do peixe, o dano não foi tão grande porém foi capaz de envenená-lo. Porém, Carvanha não deixou barato, avançou rapidamente em direção do Sandshrew usando outro Rage, dessa vez o dano foi um pouco mais elevado, teríamos problemas se não encerrassemos a batalha o quanto antes.

O Pokémon terrestre saltou em direção do peixe e suas garras foram tomada por um brilho esbranquiçado e cresceram de tamanho, desferiu um grande corte em diagonal contra as escamas do mesmo fazendo com que urrasse de dor. Carvanha, por sua vez, repetiu outro Rage empurrando Sandshrew para trás.

— Certo, agora finalize-o com duplo Scratch! — ordenei almejando a vitória que parecia não estar muito longe.

Ligeiramente, Sandshrew transformou-se em bola, mais ágil do que nunca, correu em linha reta na direção do Carvanha fazendo com que levantasse poeira por onde passasse, saltou e voltou ao normal, suas garras brilharam e cresceram e outro corte foi desferido nas escamas do peixe deixando feridas expostas. Carvanha aproveitou da proximidade e impactou seu corpo contra o de Sandshrew o empurrando para trás.

Sandshrew, saltou na direção do aquático e suas garras novamente foram tomadas pelo brilho e cresceram, desferiu outro corte na diagonal jogando o Carvanha de volta pro lago.

O aquático não pensou duas vezes e nadou o mais rápido que pôde para fugir, fazendo com que eu e Sandshrew saíssemos vitoriosos daquela luta. Ambos comemoramos nos abraçando fortemente, estávamos mais feliz do que nunca, apesar de um bocado ferido, Sandshrew comemorava dando risadas de alegria.

Coloquei-o no chão e rapidamente usei de meu poder novamente, passei a mão delicadamente por cima de seus ferimentos e logo eles sumiram, no entanto, pude ver uma das consequências do meu poder, minha vista escureceu e comecei a cambalear mas logo voltei ao normal e sorri para Sandshrew, abracei-o novamente e mais uma lágrima escorreu.

— Estou muito feliz com seu desempenho, e principalmente, por não ter me deixado. — ele retribuiu o sorriso.

Depois desse dia, viramos mais do que amigo, ele era meu Pokémon, claro que não oficialmente, ele podia ir para onde quisesse, mas tínhamos um carinho especial. Todo dia eu ia vê-lo e nós ficávamos protegendo aquela região dos maus Pokémon que surgiam para acabar com o sossego que reinava no local.

Até que um dia, após vencermos um casal de Raticates ladrões, ele foi tomado pelo famoso brilho da evolução, transformou-se em um poderoso Sandslash, não pude me conter nesse momento e me derramei em lágrimas abraçando-o de felicidade. Todos os pequenos Pokémon adoravam a gente, se sentiam protegidos enquanto estivéssemos por perto.

Até que um dia decidi levá-lo para casa comigo, ele aceitou, deixou o cargo de guarda daquela região com um Staravia que foi treinado desde um pequenino Starly com a gente. Meus pais nunca souberam dessa história e ficaram surpresos quando eu surgi com um Sandslash em casa, foi uma grande confusão, mas no fim aceitaram o Pokémon em casa e até entenderam o porquê de eu ficar a tarde toda fora."


— E essa foi a história de co- interrompi a fala quando vi que Pix que estava adormecendo em cima de mim abraçada com meu dedo indicador que estava levemente dolorido e molhado com saliva de Eevee.

Esbocei um breve sorriso e levantei delicadamente para não acordá-la, voltei para minha barraca e coloquei-a no seu canto para que pudesse dormir confortavelmente. Deitei-me e não demorou muito para que eu adormecesse.
aqua


Stars can't shine... without the darkness...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Conteúdo patrocinado

Postado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


Você não pode responder aos tópicos neste fórum